Suas Notícias
ÍNDICE


COLUNISTAS
Jussara Gottlieb
Social
Cândido Ocampo
Auditoria no novo Código
Kátia Alves
Pragas urbanas
Wilson Santos
Trânsito Brasil
Marcelinho
Blog do Marcelinho
Pedro Marinho
Blog do Pedro Marinho
Katia Alves
Publicada em 06/04/2011 às 16h38
Cigarro, o vilão

    São vários os fatores que levam as pessoas a experimentar o cigarro e outros derivados do tabaco. A maioria delas é influenciada principalmente na fase da adolescência, pais, professores, ídolos e amigos também exercem uma grande influência.  Antes dos 19 anos de idade o jovem está na fase de construção de sua personalidade, pesquisa mostra que a maioria dos adolescentes fumantes iniciou a fumar justamente nesta faixa de idade, isto quer dizer que o principal fator que favorece o tabagismo entre os jovens é, principalmente, a necessidade de auto-afirmação.
    Quem já ouviu essa frase? Fumar mata devagarzinho, por isso que eu fumo bastante para não morrer der repente. O cigarro considerado uma das drogas lícitas, pois, é permitido por nossa legislação, possui mais de 4.500 substâncias que causam danos a nossa saúde. Muitos tipos de câncer estão associados ao cigarro, como: boca, garganta, laringe, faringe, estômago, bexiga e o mais mortal deles, o câncer de pulmão, além do enfisema pulmonar, que é uma doença obstrutiva crônica causadora de muitas mortes. São muitos os males que o cigarro causa no organismo do usuário, é interessante ressaltar que até as pessoas que convivem com fumantes (fumante passivo) podem desenvolver doenças relacionadas ao fumo.
     O cigarro é feito de tabaco, erva da família das solanáceas, cujo nome cientifico é Nicotiania tabacum. Dentro do cigarro, há uma variedade de substâncias nocivas. O alcatrão é um resíduo altamente tóxico, cancerígeno e de cor negra (por isso, o pulmão do fumante fica escuro). Quando um fumante ascende um cigarro que inala, também é liberado monóxido de carbono que diminui a concentração de oxigênio no sangue esse gás se junta com a hemoglobina e impede que ela faça seu trabalho de levar o oxigênio para todo o corpo, e isso pode causar a morte por asfixia (falta de ar).
   O acetato de chumbo é toxico e tem efeito cumulativo no organismo, pois o chumbo jamais é eliminado. Após anos de consumo, pode provocar danos ao cérebro e também contribui para o desenvolvimento do câncer. A amônia, quando inalada, tem o efeito corrosivo nas mucosas. A naftalina, utilizada para matar baratas, também se encontra dentro do cigarro. Esses são apenas algumas das substancias toxicas que podem ser mencionadas. Pode se dizer, portanto, que o enroladinho de fumo é um coquetel de veneno.
     As causas do vicio são porque nosso sistema nervoso possui células especiais chamadas transportadoras, que levam substâncias como os hormônios e os neurotransmissores para locais específicos no cérebro. Esses elementos têm o poder de nos excitar ou relaxar e constituem as respostas naturais que damos aos estímulos do meio ambiente. Numa situação de perigo, Por exemplo, as células transportadoras carregam noradrenalina (a popular adrenalina) para o cérebro. Isso causa irritação e estado de alerta, nesse momento, todas as células do corpo desperta e o organismo fica preparado para lutar ou fugir, conforme a necessidade da situação. Nessa hora é que o organismo do fumante sente a necessidade de ascender um cigarro, pois o tabaco é rico em uma substância chamada nicotina, que estimula a produção de dopamina, um dos maiores mediadores químicos das células, que atua no centro de prazer do cérebro, sem a nicotina, o cérebro do dependente recebe menos dopamina, para compensar o organismo produz mais noradrenalina, por isso, quando alguém para de fumar, fica nervoso ou irritado.
    Para quem deseja parar de fumar, há diversos tratamentos e centros de ajuda. Entre tanto o ingrediente principal da formula para se livrar do vício é a força de vontade e o desejo de viver com qualidade.
   As pessoas que param de fumar sofrem uma crise de abstinência, que são um conjunto de sensações desagradáveis provocadas pela ausência da nicotina no organismo. Isso dura dois meses ou mais. Ao ficar sem fumar o organismo já dá sinais de agradecimento, nos primeiros 20 minutos, a pressão arterial volta ao normal e os batimentos cardíacos também, após duas horas, a nicotina sai da circulação sanguínea e as veias voltam ao diâmetro normal, dois dias sem tragar a fumaça do cigarro, acarreta à recuperação do paladar e do olfato, o fumante perde grande parte desses sentidos. Depois de uma semana, a capacidade respiratória aumenta bastante, cerca de 30%. Em um ano, diminui o risco de doenças cardíacas. O organismo se recupera por completo depois de 15 anos sem fumar.
 
                   Kátia Alves da Silva é Bióloga Pós-Graduada em gestão ambiental

MAIS NOTÍCIAS
04/04/2014Doenças relacionadas às enchentes
01/04/2014Doenças relacionadas as enchentes - Kátia Alves
06/08/2013Pragas urbanas
01/04/2013Morcegos
12/09/2012Carbono
02/09/2012Dia do Biólogo
14/08/2012Sanguessugas
19/07/2012Baba de caracol
11/11/2011Leptospirose
14/10/2011Biossegurança
29/07/2011Árvore, carvalho
24/06/2011Efeito estufa
06/06/2011Meio ambiente
06/06/2011Meio ambiente
06/06/2011Meio ambiente
04/06/2011Libélula
19/05/2011Limão
13/05/2011Enfermeiro
25/04/2011As minhocas
13/04/2011Leptospirose
06/04/2011Cigarro, o vilão
23/03/2011De remédio a veneno
15/03/2011Aranha Caranguejeira
08/03/2011Perigo em ambiente climatizado
22/02/2011Biodiversidade ameaçada
15/02/2011Cimento e poluição
02/02/2011Chuva ácida
17/01/2011Chuvas e doenças
06/01/2011Sucuri
28/12/2010FcAwuDFeywqV
17/12/2010Aranha Caranguejeira
08/12/2010Chuva ácida
22/11/2010Os jovens e as drogas
11/11/2010Poluição dos rios
09/11/2010Ibama fiscaliza madeireira no distrito do Pacarana
03/11/2010Resíduo hospitalar
28/10/2010O Carrapato
20/10/2010Insuficiência renal e hemodiálise
13/10/2010Árvores do Brasil
04/10/2010Chuva ácida
23/09/2010Mosca
15/09/2010Plantas medicinais
08/09/2010Polinização
31/08/2010Profissão biólogo
25/08/2010Afogamento
20/08/2010Queimadas e poluição
10/08/2010Água de lastro
27/07/2010Desenvolvimento Sustentável
21/07/2010Samaúma
14/07/2010Cobra peçonhenta e não peçonhenta
07/07/2010Formigas (I)
07/07/2010Formigas (I)
29/06/2010A Cigarra
23/06/2010As vacinas
16/06/2010Formigas
16/06/2010Formigas
16/06/2010Formigas
07/06/2010Doença de Chagas
31/05/2010Ameaça à Amazônia
24/05/2010Afogamento
18/05/2010Urubu
05/05/2010Barata
05/05/2010Barata
22/04/2010Prática esportiva ou tortura?
15/04/2010Sapo, rã e perereca
05/04/2010AGROTÓXICOS


WWW.SUASNOTICIAS.COM.BR
© 2010 - Todos os direitos reservados a SUASNOTICIAS