Suas Notícias
ÍNDICE


COLUNISTAS
Jussara Gottlieb
Social
Cândido Ocampo
Auditoria no novo Código
Kátia Alves
Pragas urbanas
Wilson Santos
Trânsito Brasil
Marcelinho
Blog do Marcelinho
Pedro Marinho
Blog do Pedro Marinho
Katia Alves
Publicada em 29/06/2010 às 09h14
A Cigarra

 Dezessete anos de gestação e pouco mais de um mês de vida adulta. E assim segue a temática do ciclo da vida da cigarrra. A cigarra, um inseto de asas grandes, transparente e com nervuras bastante salientes, possui três ocelos (órgãos vitais de alguns animais inferiores) no alto da cabeça. O macho, quando canta, produz um som estridente, não só por meio de fricção, como acontece com os grilos e gafanhotos, mas servindo-se de um aparelho especial situado na face ventral da base do abdome. Duas cavidades dotadas de membranas distendidas funcionam como os timbales (espécie de tambor metálica hemisférica), que vibram em conseqüência de contração brusca dos músculos. Cada espécie tem um canto peculiar, sendo que algumas das maiores fazem um barulho infernal, nos dias de excessivo calor.
       Só quem canta são os machos, para atrair as fêmeas, através de um aparelho estribulatório que eles possuem de cada lado do primeiro segmento abdominal. Elas têm uma forma característica e, com um comprimento que varia de 15 a pouco mais de 65 milímetros, possuem também um "bico" comprido para se alimentar da seiva das árvores e das plantas aonde costumam viver. A maioria das espécies brasileiras tem um período total de vida ao redor de 17 anos, sendo que na sua fase adulta elas vivem por mais ou menos um mês. Se, por um lado, ela é importante no eco-sistema por servir de alimento para os seus predadores naturais, por outro ela é nociva por ser uma grande praga para algumas plantas, visto que as suas ninfas se alimentam da seiva das raízes dessas plantas e causam grandes prejuízos pela quantidade de líquidos vitais que elas retiram e pelo ferimentos que causam às raízes, facilitando assim a penetração de fungos e de bactérias.
     É variado, segundo cada espécie, o tempo que as larvas permanecem sob a terra, mas para sete espécies do gênero Magicicada esse tempo é sincronizado, ou seja, todas elas saem do chão ao mesmo tempo, para cerca de duas semanas de canto ensurdecedor, acasalamento e postura de ovos. O ciclo de vida da cigarra obedece a um roteiro que praticamente tem inicio quando as fêmeas são fecundadas pelo machos durante o período em que eles estão em grande agitação, promovendo sua intensa cantoria. Logo após a postura elas morrem, deixando os ovos depositados nos ramos e folhas das arvores, e quando eles eclodem, as ninfas descem e se enterram no chão.
     Depois desse período, elas cavam túneis, sobem nas árvores e sofrem uma metamorfose, a ecdise, se tornando adultas e prontas para o acasalamento.
Entre os insetos, as cigarras são as únicas que produzem o som estridente que todos conhecem. Algumas espécies conseguem atingir 120 decibéis com facilidade, enquanto outras menores realizam a proeza de alcançar uma sonoridade tão aguda que o seu canto simplesmente não é percebido pelo ouvido humano, embora cachorros e outros animais possam chegar a uivar de dor por causa do  canto tão agudo que elas emitem. O que pouca gente sabe é que esse canto agudo e penetrante tem dupla utilidade, além de atrair uma parceira, ele mantém os pássaros distantes, pois além de ser doloroso ao ouvido sensíveis das aves, também interfere em sua comunicação, dificultando a caça em grupo.
          A natureza é o único livro que oferece um conteúdo valioso em todas as suas folhas. È uma lastima que alguns seres humanos não consigam ler o seu conteúdo.
 
Kátia Alves da Silva
Bióloga Pós-Graduada em Gestão Ambiental
 
 
 

 

MAIS NOTÍCIAS
04/04/2014Doenças relacionadas às enchentes
01/04/2014Doenças relacionadas as enchentes - Kátia Alves
06/08/2013Pragas urbanas
01/04/2013Morcegos
12/09/2012Carbono
02/09/2012Dia do Biólogo
14/08/2012Sanguessugas
19/07/2012Baba de caracol
11/11/2011Leptospirose
14/10/2011Biossegurança
29/07/2011Árvore, carvalho
24/06/2011Efeito estufa
06/06/2011Meio ambiente
06/06/2011Meio ambiente
06/06/2011Meio ambiente
04/06/2011Libélula
19/05/2011Limão
13/05/2011Enfermeiro
25/04/2011As minhocas
13/04/2011Leptospirose
06/04/2011Cigarro, o vilão
23/03/2011De remédio a veneno
15/03/2011Aranha Caranguejeira
08/03/2011Perigo em ambiente climatizado
22/02/2011Biodiversidade ameaçada
15/02/2011Cimento e poluição
02/02/2011Chuva ácida
17/01/2011Chuvas e doenças
06/01/2011Sucuri
28/12/2010FcAwuDFeywqV
17/12/2010Aranha Caranguejeira
08/12/2010Chuva ácida
22/11/2010Os jovens e as drogas
11/11/2010Poluição dos rios
09/11/2010Ibama fiscaliza madeireira no distrito do Pacarana
03/11/2010Resíduo hospitalar
28/10/2010O Carrapato
20/10/2010Insuficiência renal e hemodiálise
13/10/2010Árvores do Brasil
04/10/2010Chuva ácida
23/09/2010Mosca
15/09/2010Plantas medicinais
08/09/2010Polinização
31/08/2010Profissão biólogo
25/08/2010Afogamento
20/08/2010Queimadas e poluição
10/08/2010Água de lastro
27/07/2010Desenvolvimento Sustentável
21/07/2010Samaúma
14/07/2010Cobra peçonhenta e não peçonhenta
07/07/2010Formigas (I)
07/07/2010Formigas (I)
29/06/2010A Cigarra
23/06/2010As vacinas
16/06/2010Formigas
16/06/2010Formigas
16/06/2010Formigas
07/06/2010Doença de Chagas
31/05/2010Ameaça à Amazônia
24/05/2010Afogamento
18/05/2010Urubu
05/05/2010Barata
05/05/2010Barata
22/04/2010Prática esportiva ou tortura?
15/04/2010Sapo, rã e perereca
05/04/2010AGROTÓXICOS


WWW.SUASNOTICIAS.COM.BR
© 2010 - Todos os direitos reservados a SUASNOTICIAS