De acordo com o jornal indiano Hindustan Times, Kumar estaria doente há cerca de dois meses com uma série de problemas de saúde ligados à sua idade avançada. Em uma determinada manhã, não respondeu aos estímulos do irmão, que acreditou que ele havia falecido.

Enquanto comunicava os demais parentes e preparava os rituais fúnebres do irmão, Sarvanan recebeu uma ligação do serviço funerário, informando que funcionários haviam notado uma movimentação nas mãos de Kumar e que, na verdade, ele estava vivo.

A polícia foi chamada no local e os agentes confirmaram que o idoso realmente estava vivo e o levaram de volta para o hospital. Em entrevista para o mesmo Hindustan Times, um dos agentes disse que Sarvanan parecia confuso e seria investigado.