Suas Notícias
ÍNDICE


COLUNISTAS
Jussara Gottlieb
Social
Cândido Ocampo
Auditoria no novo Código
Kátia Alves
Pragas urbanas
Wilson Santos
Trânsito Brasil
Marcelinho
Blog do Marcelinho
Pedro Marinho
Blog do Pedro Marinho
Candido Ocampo
Publicada em 24/09/2010 às 21h55
Telemedicina

Telemedicina 

É inegável que o avanço tecnológico testemunhado nas últimas décadas, principalmente da Cibernética, tornou possível realidades antes jamais imaginadas. A comunicação audiovisual à distância tornou-se parte do nosso cotidiano, tão corriqueira como atravessar a rua. Pesquisas comprovam que o Brasil é um dos países com maior número de computadores por habitante, o que demonstra que nosso País não está à margem dessa impressionante revolução. Como não poderia deixar de ser a Medicina também foi alvejada por essas mudanças dos novos tempos, fato plenamente justificado em razão dos enormes benefícios trazidos à sociedade humana. Em países ditos desenvolvidos as teleconferências, como instrumento de intercâmbio de conhecimento, há muito se incorporaram às rotinas de cientistas e professores. As teleconsultas, teleassistências e até mesmo as videocirurgias são práticas comuns em hospitais modernizados pelas ciências da comunicação.  Diferentemente do que muitos podem pensar, esses novos sistemas de atendimentos em nada mudam a responsabilidade ética e jurídica do médico em relação ao paciente. Na verdade deve o profissional “multimídia” tomar cuidados redobrados nos atendimentos à distância, seja de que natureza for, principalmente em relação ao sigilo das informações, ao consentimento esclarecido e principalmente à falibilidade dos equipamentos de transmissão, pois não será possível ao médico alegar falha de comunicação ou defeito na transmissão de dados como causas de eventual imperfeição no resultado do tratamento, sendo responsabilidade deste qualquer pane que possa ocorrer. É justo, no entanto, que na apuração da responsabilidade leve-se em conta o grau de esclarecimento do paciente, pois se sabia dos riscos adicionais do tratamento à distância e das possibilidades de frustrações do diagnóstico ou da terapia, não pode o médico arcar sozinho com possíveis danos, devendo haver proporcionalidade e razoabilidade no momento de impor sanções. Havendo interposição de outro profissional entre o médico assistente e o paciente, os dois (o médico teleconsultado e o médico teleutilizado), em regra, respondem solidariamente por danos advindos do tratamento em razão de conduta antijurídica, salvo se um provar que a culpa foi exclusiva do outro. Não se pode negar que a rede mundial de computadores eliminou os limites geográficos e permitiu a prática da medicina além de sua forma tradicional, inovação que reclama a criação de normas internacionais que possam regular e limitar o exercício desta nova modalidade de prestação de serviços médicos a limites éticos que impeçam o exagero e a impunidade dos maus profissionais, sem que isso possa significar limitações ao desenvolvimento técnico-científico. Alguns argumentam que tal modalidade de prestação de serviço desumaniza ainda mais a medicina, pois suprime o momento mais eloquente do ato médico que é a interação física do exame clínico entre o profissional e o paciente. Sem desmerecer tais considerações, entendemos que o médico tem que aprimorar continuamente seus conhecimentos e usar o melhor do progresso científico em benefício do paciente, conforme estabelece o inciso V, do seu Capítulo I, do Código de Ética Médica, que encerra os princípios fundamentais da profissão. Atendendo recomendação firmada na "Declaração de Tel Aviv”, sobre responsabilidades e normas éticas na utilização da telemedicina, adotada pela 51ª Assembléia Geral da Associação Médica Mundial, realizada em Israel, em outubro de 1999, o Conselho Federal de Medicina regulamentou a matéria através da Resolução nº 1.643/02, recepcionada pelo parágrafo único do artigo 37 do Código de Ética Médica, leitura obrigatória para aqueles que se interessam pela matéria.   

    Cândido Ocampo, advogado atuante no ramo do Direito Médico.   

MAIS NOTÍCIAS
22/10/2014Consulta ou retorno ? Cândido Ocampo
12/08/2014Seguradoras e seus formulários -Cândido Ocampo
06/05/2014Ofensa escusável
10/04/2014É ético prometer a cura ? Cândido Ocampo
11/03/2014O Código de Ética Médica e o consentimento continuado
13/02/2014A consulta e as operadores de planos de saúde
14/08/2013Auditoria no novo Código
26/07/2013Desagravo profissional
05/07/2013Jornada e produção médicas
21/06/2013Alta hospitalar
22/04/2013Diagnóstico preditivo no novo Código
26/03/2013Escusa moral
11/03/2013Hospital: hipoteca social
02/03/2013Biogenética
04/02/2013Disponibilidade obstétrica
28/01/2013Cardiologia intervencionista
28/01/2013Testamento vital (II)
21/01/2013Testamento vital (I)
11/01/2013Formulário de seguradoras
11/01/2013Formulário de seguradoras
15/06/2012Diagnóstico de anencefalia
12/05/2012Receita médica legível
05/05/2012Cota racial: a oficialização do preconceito
20/04/2012Ancenfalia: venceu a razão
13/04/2012Prazo para consulta
08/03/2012Proteção da medicina (II)
02/03/2012 Proteção da medicina (I)
24/02/2012Legista no interior
24/02/2012Legista no interior
10/02/2012Porque o plantão de sobreaviso
03/02/2012Plantão
16/12/2011O assistente e o plantonista à distância
02/12/2011Relação médico-paciente
25/11/2011Abortamento de anencéfalo
18/11/2011Estagiário de Medicina
11/11/2011Formulário de seguro
21/10/2011Biogenética
08/10/2011Requisições de prontuário
22/09/2011Nomeação de perito
29/08/2011Contradição federal
09/08/2011Consulta médica
09/08/2011Consulta médica
09/08/2011Consulta médica
15/04/2011Medicina alternativa
08/04/2011Cardiologia intervencionista
01/04/2011Prescrição de órteses e próteses
25/03/2011Lentes de contato
18/03/2011Médico perito
12/03/2011Obrigação e resultado
08/03/2011Perda de uma chance
25/02/2011Atendimento pré-hospitalar
18/02/2011Transporte inter-hospitalar
11/02/2011Retorno de consulta
19/12/2010Infecção hospitalar
11/12/2010Consentimento continuado
03/12/2010Medicina preventiva
26/11/2010Erro profissional
19/11/2010Renúncia à assistência
16/11/2010Natureza obrigacional do anestesiologista
05/11/2010Autonomia do anestesiologista
29/10/2010Perda de uma chance
24/10/2010Interiorização da medicina
15/10/2010Honorários médicos
08/10/2010Diretoria técnica e clínica
24/09/2010Telemedicina
20/09/2010CRF realiza encontro de sucesso em Ariquemes
16/09/2010Desagravo público
11/09/2010Curso sobre prevenção às drogas será em outubro
10/09/2010Caução Hospitalar
03/09/2010Ato médico
28/08/2010Produção médica
16/08/2010Teoria do risco
06/08/2010Medicina preditiva
22/07/2010VEJA O QUE ACONTECE HOJE NAS NOVELAS
07/07/2010Formigas (I)
01/07/2010Espionagem usa técnica avançada para enviar mensagem
26/04/2010Fraco Ibope de Gugu causa crise na Record
05/04/2010Pronto socorro e Pronto Atendimento


WWW.SUASNOTICIAS.COM.BR
© 2010 - Todos os direitos reservados a SUASNOTICIAS