Suas Notícias
ÍNDICE


COLUNISTAS
Jussara Gottlieb
Social
Cândido Ocampo
Auditoria no novo Código
Kátia Alves
Pragas urbanas
Wilson Santos
Trânsito Brasil
Marcelinho
Blog do Marcelinho
Pedro Marinho
Blog do Pedro Marinho
Katia Alves
Publicada em 28/10/2010 às 14h01
O Carrapato

 A natureza é sabia. Sabia, abundante e paciente. Sabia por que traz em si o mistério da vida, da reprodução, da interação perfeita e equilibrada entre seus elementos. Abundante em sua diversidade, em sua riqueza genética, em sua maravilha e em deus encantos. E é paciente. Não conta seus ciclos em horas, minutos e segundos. Sobretudo é generosa, está no mundo acolhendo o homem e todas as espécies de seres vivos.
         Os carrapatos são parasitas externos (ectoparasitas) de animais domésticos, silvestre e do homem. Atualmente, são conhecidas cerca de 800 espécies de carrapatos em todo mundo parasitando mamíferos, aves, répteis ou anfíbios. São considerados como grande importância pelo papel que desempenham como vetores de microrganismo patogênicos incluindo bactérias, protozoários, rickétsias, vírus, etc. E pelos danos diretos ou indiretos causados em decorrência do seu parasitismo.
         Os carrapatos estão classificados em duas famílias: Ixodidae e Aargasidaeos. Os ixodideos frequentemente, denominados carrapatos duros, apresentam um escudo rígido, quitinoso, que cobre toda a face dorsal do macho adulto. Na larva, ninfa e fêmeas adultas, estende-se apenas em uma pequena área, permitindo a dilatação do abdome após a alimentação. Todos os estágios fixam-se em seus hospedeiros por um tempo relativamente longo para se alimentar. Neste grupo está incluída a maioria dos carrapatos de interesse médico-veterinário.
       Os argasídeos, também conhecidos como carrapatos moles, recebem esta denominação porque não possuem escudo. Nesta família estão os carrapatos de aves e os carrapatos de cão.
      O carrapato estrela não é nada seletivo. Ele persegue os mamíferos silvestres, os domésticos e até o homem. Também pode se instalar em aves ou animais de sangue frio.
      O ciclo evolutivo dos carrapatos é bem interessante. Primeiro tem o ovo de menos de um milímetro. Do ovo, desenvolve-se a larva, que é redondinha e tem seis patas. Ela pode sobreviver vários meses em jejum. Mas, para crescer, tem de ser nutrir de sangue. Por isso ataca animais. Em poucos dias, a larva cresce, entra em repouso e aí se desenvolver a ninfa. Depois tem a última metamorfose, surgindo o carrapato adulto, que tem oito patas. Para completar o ciclo, tem a reprodução: depois do macho cruzar a fêmea, ela passa vários dias sugando o sangue até ficar bem inchada. Aí se joga no chão e põe os ovos. No caso do carrapato estrela fêmea, são cerca de oito mil ovinhos. Mais o começo do novo ciclo de vida depende da existência de animais no local, que começam a se alimento.
        Na natureza algumas aves que comem pequenos invertebrados como os insetos e artrópodes (grupo de animal dos quais os ácaros fazem parte) são inimigos naturais dos carrapatos. Não é á toa que a pequena garça branca se multiplicou nos pastos brasileiros, sendo muito observada junto ao gato no campo. Também não é à toa que algumas pequenas aves pousam no dorso de grandes mamíferos. Elas fazem isso para catar e devorar os minúsculos invertebrados. Também galinhas de angola têm fama de caçar estes pequenos artrópodes no campo.
        A natureza sempre esconde algumas excentricidades.


                    Kátia Alves da Silva é Bióloga Pós-Graduada em Gestão Ambiental
      
      

MAIS NOTÍCIAS
04/04/2014Doenças relacionadas às enchentes
01/04/2014Doenças relacionadas as enchentes - Kátia Alves
06/08/2013Pragas urbanas
01/04/2013Morcegos
12/09/2012Carbono
02/09/2012Dia do Biólogo
14/08/2012Sanguessugas
19/07/2012Baba de caracol
11/11/2011Leptospirose
14/10/2011Biossegurança
29/07/2011Árvore, carvalho
24/06/2011Efeito estufa
06/06/2011Meio ambiente
06/06/2011Meio ambiente
06/06/2011Meio ambiente
04/06/2011Libélula
19/05/2011Limão
13/05/2011Enfermeiro
25/04/2011As minhocas
13/04/2011Leptospirose
06/04/2011Cigarro, o vilão
23/03/2011De remédio a veneno
15/03/2011Aranha Caranguejeira
08/03/2011Perigo em ambiente climatizado
22/02/2011Biodiversidade ameaçada
15/02/2011Cimento e poluição
02/02/2011Chuva ácida
17/01/2011Chuvas e doenças
06/01/2011Sucuri
28/12/2010FcAwuDFeywqV
17/12/2010Aranha Caranguejeira
08/12/2010Chuva ácida
22/11/2010Os jovens e as drogas
11/11/2010Poluição dos rios
09/11/2010Ibama fiscaliza madeireira no distrito do Pacarana
03/11/2010Resíduo hospitalar
28/10/2010O Carrapato
20/10/2010Insuficiência renal e hemodiálise
13/10/2010Árvores do Brasil
04/10/2010Chuva ácida
23/09/2010Mosca
15/09/2010Plantas medicinais
08/09/2010Polinização
31/08/2010Profissão biólogo
25/08/2010Afogamento
20/08/2010Queimadas e poluição
10/08/2010Água de lastro
27/07/2010Desenvolvimento Sustentável
21/07/2010Samaúma
14/07/2010Cobra peçonhenta e não peçonhenta
07/07/2010Formigas (I)
07/07/2010Formigas (I)
29/06/2010A Cigarra
23/06/2010As vacinas
16/06/2010Formigas
16/06/2010Formigas
16/06/2010Formigas
07/06/2010Doença de Chagas
31/05/2010Ameaça à Amazônia
24/05/2010Afogamento
18/05/2010Urubu
05/05/2010Barata
05/05/2010Barata
22/04/2010Prática esportiva ou tortura?
15/04/2010Sapo, rã e perereca
05/04/2010AGROTÓXICOS


WWW.SUASNOTICIAS.COM.BR
© 2010 - Todos os direitos reservados a SUASNOTICIAS