Suas Notícias
ÍNDICE


COLUNISTAS
Jussara Gottlieb
Social
Cândido Ocampo
Auditoria no novo Código
Kátia Alves
Pragas urbanas
Wilson Santos
Trânsito Brasil
Marcelinho
Blog do Marcelinho
Pedro Marinho
Blog do Pedro Marinho
Candido Ocampo
Publicada em 05/11/2010 às 18h23
Autonomia do anestesiologista

Há muito tempo tornou-se raro no mundo das atividades médicas, principalmente na esfera pública, a figura do “cirurgião-chefe”, responsável pelos atos praticados por todos os profissionais que participam do ato cirúrgico.        Dado o estágio de desenvolvimento e especialização da ciência médica, seu grau de complexidade e, principalmente, a impessoalidade no atendimento e o alto grau de profissionalismo com que são desenvolvidos os atos cirúrgicos, não existe mais relação contratual ou qualquer cumplicidade entre os atos do cirurgião e do anestesiologista, bem como de qualquer outro profissional de saúde que participe do ato cirúrgico. Salvo exceções, cada um desses profissionais é responsável apenas e tão somente pelos atos que praticar. Logo, não há mais a figura do anestesiologista como "auxiliar" do cirurgião, situação que importava numa responsabilidade solidária de ambos perante o paciente. Essa individualização da responsabilidade entre o cirurgião e o anestesiologista foi consagrada na esfera ética pela Resolução nº 1.363/93, do Conselho Federal de Medicina, órgão fiscalizador, disciplinador e orientador da atividade profissional médica, que no inciso V, do seu artigo 1º resolveu “Determinar aos médicos que praticam anestesia que: - todas as conseqüências decorrentes do ato anestésico são da responsabilidade direta e pessoal do médico anestesista”. O Judiciário também há muito agasalhou o entendimento acima, considerando o anestesiologista um profissional especializado, habilitado e com autonomia e capacidade técnica suficientes para tomar suas próprias decisões durante os procedimentos e, assim, responsabilizar-se individualmente pelos seus atos, sem vincular o cirurgião. A exceção à regra exposta emerge quando é o próprio cirurgião quem escolhe o anestesiologista para realizar a sedação durante o ato cirúrgico. Nesses casos, incorrendo o anestesiologista em erro capaz de resultar em prejuízo ao paciente, o cirurgião responde solidariamente pelos danos causados, na modalidade de culpa "in eligendo.". Porém, conforme dissemos são raros os casos em que há uma relação de solidariedade entre o cirurgião e o anestesiologista, vez que na grande maioria dos atendimentos realizados, principalmente na rede pública de saúde, é a direção da unidade hospitalar quem determina quem irá participar da “equipe” cirúrgica, transformando o cirurgião apenas em mais um componente dessa complexa equipe, fato que não tira a nobreza e a dignidade de sua atividade.

Cândido Ocampo, advogado atuante no ramo do Direito Médico. candidoofernandes@bol.com.br   

 

MAIS NOTÍCIAS
22/10/2014Consulta ou retorno ? Cândido Ocampo
12/08/2014Seguradoras e seus formulários -Cândido Ocampo
06/05/2014Ofensa escusável
10/04/2014É ético prometer a cura ? Cândido Ocampo
11/03/2014O Código de Ética Médica e o consentimento continuado
13/02/2014A consulta e as operadores de planos de saúde
14/08/2013Auditoria no novo Código
26/07/2013Desagravo profissional
05/07/2013Jornada e produção médicas
21/06/2013Alta hospitalar
22/04/2013Diagnóstico preditivo no novo Código
26/03/2013Escusa moral
11/03/2013Hospital: hipoteca social
02/03/2013Biogenética
04/02/2013Disponibilidade obstétrica
28/01/2013Cardiologia intervencionista
28/01/2013Testamento vital (II)
21/01/2013Testamento vital (I)
11/01/2013Formulário de seguradoras
11/01/2013Formulário de seguradoras
15/06/2012Diagnóstico de anencefalia
12/05/2012Receita médica legível
05/05/2012Cota racial: a oficialização do preconceito
20/04/2012Ancenfalia: venceu a razão
13/04/2012Prazo para consulta
08/03/2012Proteção da medicina (II)
02/03/2012 Proteção da medicina (I)
24/02/2012Legista no interior
24/02/2012Legista no interior
10/02/2012Porque o plantão de sobreaviso
03/02/2012Plantão
16/12/2011O assistente e o plantonista à distância
02/12/2011Relação médico-paciente
25/11/2011Abortamento de anencéfalo
18/11/2011Estagiário de Medicina
11/11/2011Formulário de seguro
21/10/2011Biogenética
08/10/2011Requisições de prontuário
22/09/2011Nomeação de perito
29/08/2011Contradição federal
09/08/2011Consulta médica
09/08/2011Consulta médica
09/08/2011Consulta médica
15/04/2011Medicina alternativa
08/04/2011Cardiologia intervencionista
01/04/2011Prescrição de órteses e próteses
25/03/2011Lentes de contato
18/03/2011Médico perito
12/03/2011Obrigação e resultado
08/03/2011Perda de uma chance
25/02/2011Atendimento pré-hospitalar
18/02/2011Transporte inter-hospitalar
11/02/2011Retorno de consulta
19/12/2010Infecção hospitalar
11/12/2010Consentimento continuado
03/12/2010Medicina preventiva
26/11/2010Erro profissional
19/11/2010Renúncia à assistência
16/11/2010Natureza obrigacional do anestesiologista
05/11/2010Autonomia do anestesiologista
29/10/2010Perda de uma chance
24/10/2010Interiorização da medicina
15/10/2010Honorários médicos
08/10/2010Diretoria técnica e clínica
24/09/2010Telemedicina
20/09/2010CRF realiza encontro de sucesso em Ariquemes
16/09/2010Desagravo público
11/09/2010Curso sobre prevenção às drogas será em outubro
10/09/2010Caução Hospitalar
03/09/2010Ato médico
28/08/2010Produção médica
16/08/2010Teoria do risco
06/08/2010Medicina preditiva
22/07/2010VEJA O QUE ACONTECE HOJE NAS NOVELAS
07/07/2010Formigas (I)
01/07/2010Espionagem usa técnica avançada para enviar mensagem
26/04/2010Fraco Ibope de Gugu causa crise na Record
05/04/2010Pronto socorro e Pronto Atendimento


WWW.SUASNOTICIAS.COM.BR
© 2010 - Todos os direitos reservados a SUASNOTICIAS